2017/09/24

Exposição Motos de Portugal - Matosinhos


Já está patente a exposição Motos de Portugal, na Casa do Design, em Matosinhos, podendo ser visitada até dia 27 de Janeiro de 2018.
Nela podem ser vistas algumas das principais / mais significativas motos e motorizadas fabricadas em Portugal, começando na motocicleta de Tavares e Mello, de Coimbra; passando pelas motos Vilar, até às últimas motorizadas produzidas pela indústria portuguesa de veículos a motor com duas rodas.
Na página do Facebook do evento, a exposição é apresentada da seguinte forma:
A exposição Motos de Portugal, organizada pela Câmara de Matosinhos e pela ESAD IDEA apresenta uma visão da produção nacional de motociclos, enquadrada na história do século XX em Portugal e no mundo.
A exposição é organizada pela Câmara Municipal de Matosinhos e pela ESAD IDEA Investigação em Design e Arte e tem lugar na Casa do Design Matosinhos.
O motociclo, inicialmente um fenómeno de elites, acaba por se democratizar e atinge o apogeu da produção nacional entre os anos 60 e 80, com a era da motorizada, nada mais nada menos que um motociclo de baixa cilindrada (até 50 cc) que satisfez as necessidades de mobilidade dos operários por ser o único veículo motorizado com custos compatíveis com os baixos salários praticados e com a reduzida taxa de alfabetização.
A sociedade portuguesa, pelas suas características, levou ao aparecimento de diversos fabricantes, alguns dos quais conseguiram sucesso no mercado internacional. O design dos seus modelos, na maioria dos casos, adapta à realidade nacional o que era desenvolvido no exterior.
O trabalho de investigação desenvolvido por Emanuel Barbosa, curador da exposição, designer e docente da ESAD/Escola Superior de Artes e Design de Matosinhos, possibilitou reunir e apresentar inúmero material documental (gráfico, vídeo), algum dele inédito.

Continue lendo...

2017/09/23

17.º Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo - Balanço


No passado dia 17 de Setembro de 2017, realizou-se o 17.º Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo e como tem sido regra no Rodas de Viriato, aqui apresentamos a reportagem do que vimos até ao momento de partida para o passeio.

A afluência de participantes estava forte, à semelhança do que tem acontecido em anos anteriores, tanto de participantes locais, como de outros vindos de longe. E o mesmo se passava em termos de visitantes.

Na localidade de Pinhal Novo há a chamada tradição caramela (nome dado aos habitantes mais antigos que deixaram as suas aldeias para se instalarem nesta zona, onde realizavam trabalhos agrícolas a troco de dinheiro) e neste evento notaram-se alguns resquícios desses tempos, por exemplo em motorizadas antigas com adereços da vida no campo.

Também se notou um pequeno aumento do número de motorizadas que participam no passeio com a patine do tempo e da utilização, havendo só a preocupação de que funcionassem, mesmo que tenham camadas e camadas de pó. Afinal se chegaram assim até aos nossos dias, para quê estar a mudar algo que mostra a sua genuinidade?

Em termos de motos de cilindradas maiores é que notámos um pequeno decréscimo no número de exemplares presentes, ainda que as motos participantes fossem de diferentes estilos, marcas e épocas.

Este ano também só vimos uma moto com side-car, quando normalmente se vêem duas ou três.

No meio das motos pudemos ver uma Casal K 276 fabricada em Portugal, com motor Casal de 125 cc, pintada no tradicional tom creme. Deste modo as motos Casal continuaram representadas neste evento, como tem acontecido em anos anteriores.

Na classe das 50 cc as motorizadas nacionais continuam rainhas no Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo (ou não estivessem no seu próprio país...).
Havia uma boa representação das diferentes marcas nacionais, bem como dos modelos por elas fabricados, mas desses daremos conta em futuras publicações.

Assim que foi dado o sinal para que os participantes se preparassem para o passeio registou-se a habitual euforia, que normalmente é manifestada no enrolar do punho do acelerador, que logo se traduz no som do trabalhar do motor.

E também na quantidade de fumo presente no ar...

Relembramos como foram as últimas edições do:
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2016;
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2015;
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2014;
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2013;
- Encontro de Motas Antigas de Pinhal Novo em 2012...

Continue lendo...

2017/09/22

Motorizada SIS Sachs de 1980 - Oficina Moto & Restauro


As motorizadas SIS Sachs V5 Top Racing são conhecidas pelo seu ar desportivo, associado a velocidade.

Por esse motivo são a preferência de muitos entusiastas de motos antigas, que querem ter um veículo fabricado em Portugal e antigo.

Este exemplar aguarda restauro na oficina Moto & Restauro, na cidade de Fundão, e tem vários pormenores que tornaram esta motorizada emblemática.

Começando no guiador de pequenas dimensões, com forma de letra "u" manuscrita, com os punhos a fazerem cerca de 90 graus quando comparados um com o outro.

No meio do guiador vê-se o velocímetro, colocado em posição de destaque e com o mostrador a ir até aos 120 km/h.

Na parte de trás, o selim acaba de forma ligeiramente elevada, como acontecia nas motos de competição de velocidade.

Outro pormenor que estas motorizadas têm, é a utilização do símbolo SIS em várias peças, como é o caso da parte metálica entre o selim e o farolim, ou na zona de aperto do eixo da roda da frente.

Na traseira é possível ver um dos amortecedores com sistema hidráulico, com câmara dupla, fabricados pela Tabor Moto.

Para contactarem a Moto & Restauro podem usar o Facebook ou se precisarem de alguma informação podem usar os outros contactos da Moto & Restauro - telemóvel 962448182, telefone 275 751 241 ou pelo e-mail jadantunes@hotmail.com .

Continue lendo...

2017/09/21

Catálogo atrelados Empal - Jante em chapa de aço 8 e 14


O final da apresentação do catálogo de atrelados Empal está próximo, mas ainda há material a divulgar.
Nas imagens podemos ver as jantes em chapa de aço que a marca comercializava, destinadas a rodas com pneus de medida 8 e 14.

As jantes eram constituídas por duas partes diferentes que eram apertadas uma à outra, com parafusos e porcas.

Continue lendo...

2017/09/20

XI Convívio Pasteleiras - Campo


O XI Convívio Pasteleiras, em Campo, Caldas da Rainha, está agendado para dia 5 de Outubro de 2017, tendo início pelas 10 horas.
O percurso terá 15 quilómetros.
Para mais informações, usar os contactos existentes no cartaz.

Continue lendo...

2017/09/19

Abotoadeira de lapela da Moto-Meca


Com dias mais folgados no departamento de fotografia do Rodas de Viriato há tempo para explorar o que simples objectos como uma abotoadeira antiga têm de especial.

No caso desta abotoadeira da Moto-Meca quase que parece um sinal de proibição estranho, pois por fora tem a faixa vermelha e a parte central em branco, como acontece nos sinais de trânsito. Mas com um automóvel à frente de um camião, por cima do nome da empresa e de uma roda dentada.

Continuamos em busca de informações sobre esta marca. Quem as tiver, por favor deixe comentário.

Continue lendo...

2017/09/18

Alfinete de lapela da Fichtel & Sachs


Ainda recentemente falávamos de marcas de motores que certos fabricantes de motorizadas nacionais usavam e que a elas ficaram associados.
No caso dos motores Sachs ficaram ligados à marca SIS - Sociedade Irmãos Simões e aos seus percursores, a OSP - Organização Sachs Portuguesa.

Eram fabricados pela Fichtel & Sachs AG. de Schweinfurt e importados para Portugal, onde também chegaram a ser montados / fabricados.
Este alfinete de lapela antigo tem o emblema da F&S - Fichtel & Sachs - uma ave vista de lado, que tem uma das patas levantada, como que para prender uma bola.

Este alfinete está disponível para venda. Para mais informações, usar o contacto de e-mail existente na lateral direita do ecrã.

Continue lendo...

2017/09/17

7.º Passeio Motorizadas Antigas Fermelã - Estarreja


O 7.º Passeio Motorizadas Antigas Fermelã (Estarreja) está marcado para dia 8 de Outubro de 2017.
O encontro começa pelas 8 horas e 30 minutos e o passeio propriamente dito pelas 9 horas e 30 minutos.
As inscrições são feitas no local.
Para mais informações, contactar o Clube d' 50 cc de Fermelã.

Continue lendo...

2017/09/16

Miniatura de Sado 550 inacabada - ModENa


Na sequência das várias miniaturas que a ModENa tem realizado e que aqui temos divulgado, apresentamos o projecto da miniatura do automóvel Sado 550.

Foi escolhida a 3.ª série dos automóveis Sado 550 para ser reproduzida em ponto pequeno.
Como vemos pelas imagens, o projecto ainda não está terminado.

É uma questão de tempo e poderão ter uma miniatura do vosso microcarro!

Continue lendo...

2017/09/15

Folheto da carrinha Peugeot 404 com referência à Mocar


Um folheto com as carrinhas Peugeot 404, no blogue Rodas de Viriato - sobre veículos fabricados em Portugal, poderá parecer estranho, mas não.

Neste folheto há referência a um modelo, o 404 Plateau Cabine Diesel, que podia ser fornecido com caixa de carga em madeira, fabricada pela Mocar.

Logo ao lado desta referência, vê-se uma imagem com a traseira de uma carrinha Peugeot 404, equipada com a referida caixa de madeira, onde até foi aplicado o dístico "80", relativo à velocidade máxima do veículo.

No verso do folheto há um carimbo do agente da Peugeot em Santarém, a Victória, de Alfredo da Silva Leitão & Filhos, L.da..

Este folheto está disponível para venda. Para mais informações, usar o contacto de e-mail existente na lateral direita do ecrã.

Continue lendo...

2017/09/14

Carrinho antigo a pedais de brincar da Osnofa


Recebemos estas fotografias de um carrinho antigo a pedais e um pedido de ajuda com elas relacionado.
Trata-se de um carrinho a pedais antigo de marca Osnofa, fabricado em Vila Nova de Gaia.

Pelas suas linhas faz lembrar os automóveis Cord 812 Cabriolet (descapotáveis) de finais da década de 30 do século passado, onde os guarda-lamas de formas exageradas faziam lembrar gotas de água deitadas.

Uma vez que não há muitas (ou melhor, quase nenhumas) informações disponíveis sobre os carrinhos antigos da Osnofa, divulgamos estas fotografias na esperança de que alguém que tenha um exemplar igual, aqui possa deixar o seu contacto para troca de informações.

Este exemplar tem parte da frente e da traseira em chapa, sendo os restantes elementos em madeira, como era prática nos fabricantes nacionais desta época.

Nas laterais do elemento central na frente, vêem-se vestígios do local onde prendiam umas supostas tubagens que simulavam os tubos por onde passavam gases que saiam do motor.

O carrinho irá ser recuperado, pelo quem puder ajudar com alguma informação, por favor deixe comentário / mensagem.

Agradecemos a João Faria pelo envio das fotografias.

Continue lendo...

2017/09/13

6.º Passeio de Ciclomotores Antigos de Querença


Divulgamos mais um evento que nos foi enviado por e-mail.
Trata-se do 6.º Passeio de Ciclomotores Antigos de Querença (perto de Pombal).
Está agendado para o dia 17 de Setembro de 2017, começando pelas 9 horas e prolongando-se até depois das 16 horas e 30 minutos.
Para mais informações usar os contactos de telefone existentes no cartaz.
As inscrições são limitadas.

Continue lendo...

2017/09/12

Motorizada MVM GPR 50 - 25.ª Automobilia de Aveiro / 2017 (1/2)


Dizer que a indústria portuguesa de duas rodas com motor sucumbiu por falta de inovação e de produtos de qualidade, demonstra alguma falta de conhecimentos sobre o que foi produzido em Portugal.

Os fabricantes sabiam responder às exigência do mercado e à forma de pensar dos portugueses. Em relação a este último ponto, podemos dizer que nesta motorizada MVM GPR 50 um dos critérios que esteve presente na sua concepção foi o da utilização de determinados componentes, de determinadas marcas.

Tal como aconteceu na motorizada Fundador K600 / Fera, também nesta houve o cuidado de proporcionar um produto equiparável (à sua escala) com as motos do campeonato mundial de velocidade, mas com motor de 50 cc.

O resultado é esta motorizada de linhas desportivas e aerodinâmicas, onde as carenagens contribuem muito para este visual.

E quando  dizíamos que foram usadas determinadas peças, de determinada marca, falamos por exemplo do painel de instrumentos de marca CEV. Vejam como é detalhado e completo.

E tudo isto em finais dos anos 80, pois esta motorizada MVM GPR 50 é de 1989.

E para quem é menos atento, reparem no pormenor existente na roda traseira... Nos dois lados há um elemento protector que tem a mesma forma exterior, uniformizando o conjunto.

A peça que de um lado serve de guarda-corrente, tem formato semelhante à peça que do outro lado protege o travão de disco da roda traseira.

E sim, esta motorizada já tinha travões de disco em ambas as rodas... Mais uma vez se prova a teoria do "determinadas peças".

E para terminarmos, um pormenor onde se vê o farolim de marca CEV embutido na parte traseira da motorizada, entre o selim e a carenagem.

Continue lendo...